in

Após doença pulmonar por uso de cigarro eletrônico, Zé Neto aparece mais magro em show

Cantor foi diagnosticado com foco de vidro no pulmão no final do último ano. Doença é oriunda do uso de vape.

Reprodução: correio braziliense / na telinha uol - fotomontagem por Manuella

No último sábado (07), a dupla sertaneja Zé Neto e Cristiano realizou uma apresentação na Esplanada do Mineirão, na cidade de Belo Horizonte, capital de Minas Gerais. Na ocasião, a aparência do cantor Zé Neto surpreendeu aos fãs.

Publicidade

No Festival Sertanejo que acontecia na cidade, Zé Neto precisou tirar sua camisa para vestir uma blusa que havia recebido em sua homenagem com o escrito “Cerveja & Churrasco & Zé Neto & Cristiano”.

Na ocasião, o novo corpo do cantor, nitidamente mais magro, chamou atenção. Zé Neto se recuperou, há pouco tempo, de uma doença pulmonar oriunda do uso de cigarro eletrônico.

Publicidade

Publicidade

Em dezembro do último ano, após se recuperar da Covid-19, o cantor compartilhou com seus fãs que havia sido diagnosticado com a doença: “Todo mundo sabe, não é segredo para ninguém, eu estou com um problema no pulmão. Estou tratando, estou tentando, achei que nem ia conseguir”, divulgou.

Publicidade

Informações da assessoria

De acordo com a assessoria do cantor, em depoimento oferecido à época do diagnóstico, Zé Neto estava com “foco de vidro” no pulmão, uma condição que, apesar de não ser grave, causa falta de ar, o que dificulta o cantar. Segundo a equipe, a condição pode tanto ser sequela da Covid, quanto oriunda da utilização do vape.

Medicamentos causaram outra doença

Além do diagnóstico da doença pulmonar, também em dezembro do último ano, o cantor foi diagnosticado com monilíase oral, condição causada por fungos que se proliferam em razão da utilização de corticoides, utilizados para o tratamento da doença.

Publicidade