in

Após ser acusada de homofobia, Pâmella Holanda rebate acusações e dispara: ‘ardiloso, mentiroso, caluniador’

A ex-mulher do DJ Ivis foi acusada por um ex-funcionário de homofobia e agressão verbal.

Foto: Reprodução/ Instagram/ Pâmella Holanda/ Juan Patric

Na última segunda-feira (02), a influencer digital Pâmella Holanda foi acusada de homofobia e agressão verbal pelo seu ex-assessor, Juan Patric. O ex-funcionário da influenciadora desabafou nas redes sociais e disse que irá tomar providências e lutará pelos seus direitos.

Publicidade

Na ocasião, o rapaz expôs trechos de uma conversa com a ex-mulher do DJ Ivis, em que ela o xinga e diz que vai demiti-lo, pois encontrou seu material de trabalho danificado. “As minhas coisas não é periquito de rapariga pra tá na mão de todo mundo não”, disse a modelo.

Nos áudios, Pâmella afirma que ele é responsável por seus objetos pessoais. Irritada, a influenciadora o xinga diversas vezes e diz para Patric ter “postura de homem”, mesmo sendo gay.

Publicidade

Em outro trecho da conversa, Pâmella desmerece o trabalho do assessor e diz que ele não é esforçado e não merece trabalhar com ela. Ela ainda disse que quando ele for chamado em algum lugar por trabalhar com ela é para honrar “o pau que tem entre as pernas”.

Publicidade

Pâmella Holanda nega que tenha sido homofóbica


Após a repercussão das acusações de seu ex-assessor na web, Pâmella Holanda utilizou o seu perfil oficial no Instagram para se defender. Para provar a sua versão da história, a influenciadora postou vários prints de conversas com seu ex-funcionário e chegou até expor o número de telefone do rapaz.

Publicidade

Na sequência de stories publicados, a ex-mulher do DJ Ivis afirma que Patric a procurou pedindo para voltar a trabalhar com ela e disse querer muito o emprego. Ela ainda disse que o rapaz deu um prejuízo de cerca de R$17 mil na agência em que trabalha. “Se vislumbrou com famoso, com festa, com farofa. Ingrato, ardiloso, mentiroso, caluniador”, disparou Pâmella.

Publicidade