in

Dólar alto? Globo sofre derrota e problema financeiro é exposto

Alta do dólar, na casa dos R$ 5, prejudicou a Globo na disputa pelos direitos de transmissão da Copa Libertadores.

TV Globo / Reprodução

Na disputa pelos direitos de transmissão da Copa Libertadores da América, a Globo se deu mal na briga para exibir a competição na TV por assinatura e no streaming. O canal SporTV ficará sem a competição continental em seu catálogo por mais quatro anos.

Publicidade

Em 2020, durante a pandemia do coronavírus, a Globo devolveu para a Conmebol os direitos de transmissão da Copa Libertadores. O pagamento era feito em dólar e o grupo de comunicação optou em desfazer o negócio. A Conmebol tomou duas atitudes.

A primeira delas foi repassar os direitos de transmissão para outros interessados. Na TV aberta, o SBT passou a exibir o torneio no triênio 2020-2022. Na TV fechada, foi criada a Conmebol TV, em parceria com a Claro e Sky, para exibir os jogos que pertenciam ao SporTV.

Publicidade

Na nova concessão, para o período de 2023 a 2026, a Globo entrou na briga e tentou comprar os direitos de transmissão para o SporTV. Não conseguiu. Amazon, ESPN e Paramount seguem na briga na segunda etapa das negociações. A informação foi divulgada pelo jornalista Rodrigo Mattos, do UOL.

Publicidade

De acordo com Gabriel Vaquer, do Notícias da TV, a Globo não conseguiu competir com as empresas estrangeiras. O dólar a quase R$ 5 colaborou para que a empresa brasileira não tivesse forças para bater de frente com empresas com a Paramount, que pretende investir em futebol para turbinar seu streaming. Na TV aberta, Globo e SBT seguem na briga pelos direitos de transmissão do torneio. A nova rodada de propostas termina às 19h desta sexta-feira (29).

Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!