in

Pastor que orou e desejou o falecimento de Paulo Gustavo é condenado um ano após a perda do artista

O humorista faleceu no dia 4 de maio de 2021 em decorrência da covid-19.

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Na próxima quarta-feira (04/05) se completa exatamente um ano da morte do artista Paulo Gustavo. O humorista foi mais uma vítima da covid-19 no país e faleceu após passar quase dois meses internado no Hospital Copa Star, em Copacabana, na Zona Sul do Rio de Janeiro.

Publicidade

Poucos dias antes de Paulo Gustavo morrer, o pastor José Olímpio, que ministrava uma Assembleia de Deus em Alagoas, zombou do estado crítico do humorista e disse estar orando para que o “dono dele” o levasse. As palavras do pastor foram escritas nas redes sociais e levantaram uma grande polêmica na época.

Muitas entidades que defendem os direitos da população LGBTQIA+ passaram a divulgar notas de repúdio contra o pastor e afirmaram que estudariam formas de processa-lo. Um ano se passou e a Justiça deu o seu veredito. O Tribunal de Justiça de Alagoas anunciou nessa quarta-feira que o pastor José Olímpio foi condenado pelo crime de homofobia e foi definido uma pena de dois anos e nove meses.

Publicidade

A prisão, no entanto, foi substituída por duas penas de direito. José Olímpio terá que prestar serviço à comunidade durante o tempo de sua pena, pelo período de seis horas semanais. O pastor ainda terá que pagar uma multa de 30 salários-mínimos, que será revertida para grupos com atuação em favor da comunidade LBGTQIA+.

Publicidade

O documento exposto pela Justiça de Alagoas dá conta de que José Olímpio fez uma postagem discriminatória, e que ficou evidente a aversão odiosa à orientação sexual do humorista, que lutava por sua vida e que não pode se defender.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Jean Marangoni

Influenciador digital responsável pelas páginas 'Mussum Sinceris' nas redes sociais, trabalho também com jornalismo online há 3 anos. Para sugestões entre em contato: jeanmarangoni@gmail.com