in

Pantanal- sem piedade, Muda dispara tiro contra o Velho do Rio e nega socorro ao guardião: ‘Tô morrendo’

Muda (Bella Campos) aproveitará que estará sozinha e vai aprontar no bioma.

TV Globo

Muda vai aproveitar a viagem que Juma fará até o Rio de Janeiro para mostrar do que realmente é capaz na trama do horário nobre. Após passar momentos de terror enquanto ouve os rugidos de uma onça, a forasteira vai atirar contra a vida do animal, no entanto, nada vai sair como planejado e ela acabará acertando o Velho do Rio. O ser místico pedirá a moça que o socorra, mas ela vai se negar a abrir a porta da tapera no folhetim global. “Tô morrendo”, vai dizer o pai de José Leôncio.

Publicidade

Nos capítulos seguintes, a menina que se transforma em onça vai ir com Jove até a cidade que o rapaz foi criado e a nova amiga vai ficar sozinha no bioma. Mas, a alma de Maria Marruá que se encarnou em uma onça depois que foi assassinada, não vai permitir que a mandante do crime tenha paz.

Em um determinado momento, a pintada vai estar em busca de vingança, e Muda vai ficar apavorada enquanto segura a espingarda. A personagem de Bella Campos vai pensar que a onça entrará no casebre para lhe matar.

Publicidade

O ser místico estará do lado de fora fazendo de tudo para controlar os instintos do animal. “Carma, Maria Marruá… Acarma-te… Acarma-te. Num é tempo de vingança… É tempo de justiça. E num cabe a nóis apressá o que tivé que sê”.

Publicidade

Muda estará rezando para que os céus a proteja de um ataque. A moça vai dizer que ela não quer mais a morte de ninguém, que aprendeu a gostar de Juma e não busca mais por vingança.

Publicidade

Ao continuar ouvindo os rugidos da fera, Muda vai dar um disparo que conseguirá atravessar a porta da tapera. Mas, o tiro vai acertar precisamente o avô de Jove. “Abre a porta… Que eu tô morrêno”, gritará o idoso pedindo por socorro, mas a paranaense não vai reconhecer a voz e negará socorro.

Publicidade