in

Pantanal: ao ser ameaçada, Juma se transforma em onça e arranca orelha de estuprador; ‘gosto de sangue’

A moça herdou o dom que pertencia a sua mãe, Maria Marruá, na trama das nove.

TV Globo

Nos próximos capítulos da novela Pantanal, Juma vai recorrer aos seus instintos primitivos para conseguir sobreviver a uma situação perigosa na trama do horário nobre. A moça vai se transformar em onça para dar uma lição em um estuprador. Na luta, ela ainda arranca uma das orelhas dele. O Velho do Rio observará toda situação e impedirá a protagonista de sujar as mãos, no caso, as patas. “Tô sentindo o gosto do sangue na minha boca”, falará a herdeira de Maria Marruá.

Publicidade

O criminoso vai até o pantanal em busca de araras para traficar e ficará obcecado quando se deparar com a personagem de Alanis Guillen perto de um riacho. Na ocasião, a moça gritará Muda para ir embora com ela e ficará incomodada com o jeito que o caçador a olha.

Nas cenas que serão exibidas no próximo dia 28 na telinha da Globo, o contraventor dirá: “Não vou lhe fazer mal, lindeza. Nem a ocê, nem a ela”. Em seguida, ele mostrará que está armado. Muda não vai conseguir nem mesmo se mexer ao ouvir as ameaças do mau-caráter, e o bandido agarrará a amada de Jove. “Eita, oncinha danada. Fica quieta. Ocê vai gostar, diacho. E não adianta querer fugir, que eu vou atrás’‘, dirá ele.

Publicidade

Rapidamente, os telespectadores verão Juma se transformando em onça e partindo com tudo para cima do caçador, arrancando sua orelha com uma mordida. O covarde sairá correndo pelo meio da mata sem olhar para trás, e o personagem de Osmar Prado impedirá que a moça continue com a sua vingança.

Publicidade

Juma dirá que o ser místico deveria ter deixado ela ir atrás dele. ”Tô sentindo o gosto do sangue dele na minha boca. Mas não sei como isso se deu”, a entidade dirá que Maria Marruá também não se lembrava de nada.

Publicidade
Publicidade