in

Enquete do site UOL indica quem é o brother mais odiado do BBB22 após a saída de Gustavo

O mais odiado da casa tem grandes chances de sair já no paredão desta quinta-feira.

REPRODUÇÃO/GLOBOPLAY

A vigésima segunda edição do Big Brother Brasil entrou em sua semana final e o bacharel em direito Gustavo acabou não entrando no top 5 do reality mais assistido do país. O ex-casa de vidro acabou saindo no paredão da última terça-feira (19/04), em que enfrentou, por ironia do destino, Eliezer, o último sobrevivente do extinto quarto Lollipop.

Publicidade

Gustavo ficou conhecido no reality como o exterminador de Lollipopers, por conta de sua estratégia de colocar os moradores do quarto rival no paredão. Até por conta da rivalidade entre Gustavo e Eliezer, o apresentador Tadeu Schmidt utilizou em seu discurso de eliminação o tradicional bordão: “Um dia da caça e outro do caçador”.

Com a eliminação de Gustavo, o posto de brother mais odiado desta edição não ficou vago por muito tempo. O site UOL colocou no ar sua tradicional enquete perguntando para o público quem seria, agora, o mais odiado, e o resultado pode indicar também o eliminado desta quinta-feira (21/04).

Publicidade

O surfista Pedro Scooby está, no momento, liderando a enquete dos mais odiados com impressionantes 59,35%. O ator Arthur Aguiar vem em segundo lugar nessa enquete, mas bem atrás do surfista, com 19% dos votos. O designer Eliezer completa esse pódio negativo com 9,61%.

Publicidade

Boa parte desses votos em Pedro Scooby estão vindo da torcida de Arthur Aguiar, que está muito forte nas redes sociais. O surfista está no paredão desta quinta-feira, enfrentando Eliezer e Douglas Silva. Eli foi o indicado do líder Paulo André, Scooby foi o mais votado da casa e DG foi para o paredão por ficar em último lugar na prova do líder. Segundo uma outra enquete do mesmo site, as chances de Scooby sair nessa noite são bens grandes.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Jean Marangoni

Influenciador digital responsável pelas páginas 'Mussum Sinceris' nas redes sociais, trabalho também com jornalismo online há 3 anos. Para sugestões entre em contato: jeanmarangoni@gmail.com