in

Jojo Todynho é maltratada em mercado, expõe empresa e dispara contra funcionário: ‘Por isso que está na merd*’

A cantora rasgou o verbo em suas redes sociais e criticou o tratamento do gerente do supermercado.

Foto: Reprodução/ Instagram/ Jojo Todynho

Na manhã desta última sexta-feira (15), a cantora Jojo Todynho utilizou suas redes sociais para desabafar com seus seguidores. Na ocasião, a funkeira relatou que foi tratada muito mal pelo gerente de um supermercado no Rio de Janeiro. A cantora soltou o verbo contra a empresa e chegou a expor o nome do estabelecimento em seu perfil oficial do Instagram.

Publicidade

Jojo revelou que foi ao mercado comprar 34 caixas de bombons para distribuir para as crianças nesta Páscoa, mas acabou passando por uma situação nada agradável. Segundo a influenciadora, o gerente foi mal educado e estava com má vontade em atendê-la.

Sem papas na língua, a cantora detonou a rede de supermercados em suas redes sociais. Jojo ainda fez questão de dizer que a empresa acaba perdendo clientes por causa do modo como os funcionários tratam os clientes. A cantora também criticou a arrogância do funcionário e disse que esse comportamento não leva ninguém a lugar nenhum. “Já não tem nada e ainda tem arrogância. Por isso que está na merd*. Tem que ser assim”, disparou a cantora.

Publicidade

Apesar da situação desagradável, Jojo revelou que manteve a classe e foi educada com o homem, mesmo ele não merecendo. A intérprete de ‘Que Tiro Foi Esse’ disse que tinha acordado de bom humor e que não iria estragar seu dia discutindo com o funcionário. “Hoje eu estou na graça”, relatou a funkeira em uma sequência de vídeos publicados nos Stories.

Publicidade

Jojo Todynho critica falta de samba no pé de famosas e rasga o verbo contra escolas de samba

Publicidade

Recentemente, a cantora Jojo Todynho rasgou o verbo contra as escolas de samba que tiram a oportunidade da comunidade para escalar famosas que não têm samba no pé.

Na ocasião, Jojo disse que as escolas de samba dependem do povo para os desfiles acontecerem e que eles não são valorizados pelo árduo trabalho executado durante todo o ano. “O dia que a comunidade abandonar as escolas de samba, as escolas de samba vão tomar vergonha na cara!”, disparou a funkeira.

Publicidade