in

Galisteu detalha última conversa com Senna antes do acidente fatal: ‘é a primeira vez que não quero correr’

Apresentadora revelou que tentou impedir o namorado de entrar na corrida em que o acidente aconteceu.

reprodução: gshow / ayrton senna.com - fotomontagem por manuella guerson

Na tarde da última quinta-feira (14), a apresentadora Adriane Galisteu contou, ao participar do Ticaracaticast, podcast exibido na plataforma de streaming do YouTube e comandado pelos humoristas Marcos Chiesa e Marvio Lúcio Carioca, detalhes sobre sua última conversa com o ex-namorado Ayrton Senna, acontecida minutos antes do acidente que matou o piloto. A apresentadora e o piloto namoraram durante 1 ano e 6 meses.

Publicidade

Na ocasião, Galisteu estava em uma viagem a Portugal, enquanto Senna estava na Itália disputando o Grande Prêmio de San Marino. De acordo com a apresentadora, no telefone com ela, Senna revelou que não queria correr: “de todas as minhas histórias na pista, é a primeira vez que não quero correr”, disse o piloto à namorada, no dia de sua morte. Um dia antes, no mesmo GP, o austríaco Roland Ratzenberger já havia falecido.

Como resposta, Galisteu revelou que chegou a tentar impedir o namorado de entrar nas pistas: “Falei para ele ‘então não corre’, porque se tinha alguém que podia não correr era ele, não podia ter uma caganeira? Qual seria o problema?”. Entretanto, Senna não ouviu Adriane e, mesmo contra vontade, decidiu disputar o Grande Prêmio, já que não tinha pontuado em competições anteriores, nem tinha conseguido finalizar uma corrida com a Willians. No mesmo ano, o piloto já havia abandonado duas corridas pela equipe.

Publicidade

Galisteu seguiu contando que, logo após o desabafo da vontade do namorado, Senna pediu que, assim que a corrida começasse, a apresentadora já começasse a se arrumar, já que Senna iria direto da competição para o aeroporto em direção a Portugal.

Publicidade

Momento do acidente

Publicidade

Na sequência, Adriane contou que começou a assistir à corrida e, assim que Senna bateu, ela foi tomar banho, já que pensou que, com a batida, o piloto chegaria mais cedo em Portugal. Segundo ela, ela já estava acostumada a assistir acidentes como o que aconteceu e imaginou que nada de fatal aconteceria com o namorado.

Ao sair do banho, Galisteu contou que recebeu um fax com imagens de coração, momento em que sua ficha começou a cair. No momento, a televisão estava em silêncio e Senna estava parado na pista, mas, ainda assim, a modelo imaginava que ele estaria apenas desmaiado.

Na sequência, a apresentadora relatou ter feito duas malas, uma para ela e uma para Senna, pensando que ficaria alguns dias no hospital com o namorado. Em seguida, saiu com as malas e foi pegar um avião em direção à Itália.

Notícia da morte

Entretanto, assim que chegou na aeronave, recebeu um telefonema de Antônio Braga, um dos melhores amigos de Senna, noticiando sobre o falecimento do piloto: “não venha, tem mil pessoas se acotovelando na porta do hospital, e ele está morto“, disse Antônio à modelo.

Após a notícia, Galisteu relatou que não se lembra de mais nada, apenas de ir em direção à casa de Braga de carro: “Não sei nem dizer como foram essas horas.”, lamentou a modelo.

Senna faleceu no dia 1° de maio de 1994, quando perdeu o controle do carro ao entrar na curva de Tamburello. A barra da direção de seu carro estava quebrada.

Publicidade