in

Jotta, ex-cantora gospel revelada por Raul Gil, se afirma mulher trans após sofrer na igreja e receber ameaças

Cantora celebrou a nova fase e revelou ter dado entrada na retificação de seu registro.

YOUTUBE | INSTAGRAM | JOTTA

O Programa Raul Gil já revelou muitos talentos no meio musical. Um deles foi a cantora Jotta, que se apresentava no programa antes de sua transição de gênero. De acordo com o site UOL, Jotta explodiu na música gospel ao ponto de se tornar a artista mais jovem do mercado gospel latino a ser indicada ao Grammy.

Publicidade

A jovem largou a música gospel há cerca de dois anos em busca de sua própria verdade. Através de seu Instagram, Jotta contou aos fãs e seguidores que estava se afirmando uma mulher trans. A artista celebrou o fato de ter dado entrada na retificação de seu registro em cartório. A cantora afirmou, ainda, que manteria o nome artístico.

Jotta revelou que estava muito feliz com a nova fase e com o apoio que vinha recebendo. Em entrevista ao UOL no ano passado, a artista contou que fazia parte do mundo LGBTQIA+, e que precisou lidar com a igreja e com o mercado da música gospel. A cantora contou que viver a escolha foi difícil, já que toda a família dependia de seu trabalho no meio gospel.

Publicidade

Após se afirmar bissexual inicialmente, Jotta revelou que passou a receber ameaças de morte e ataques homofóbicos diariamente. A artista contou que hoje não segue nenhuma religião, mas ainda acredita que Cristo seja um mensageiro do amor.

Publicidade

Jotta chegou a enfrentar um tratamento contra a ansiedade e depressão, mas se diz preparada para viver sua arte e ser aceita como realmente é. Do meio gospel, a cantora segue investindo na carreira pop. Recentemente, a artista gravou um clipe ao lado de Aretuza Lovi.

Publicidade
Publicidade