in

Gretchen expõe passado triste e desabafa sobre violência doméstica sofrida: ‘Agredida de todas as formas’

A cantora revelou que já foi vítima de violência física, psicológica e emocional e que teve que ‘se anular’ para não ser agredida.

Gretchen/Instagram | Reprodução

Recentemente, a cantora Gretchen revelou que foi vítima de violência doméstica. A Rainha do Rebolado também revelou que já vivenciou vários relacionamentos abusivos e afirmou que teve suas vontades anuladas e que foi “agredida de todas as formas” por alguns de seus ex-parceiros.

Publicidade

Na ocasião, Gretchen disse que já sofreu violência psicológica, física e emocional. Por medo, a cantora contou que na época que estava no auge de sua carreira artística tinha que agradar seu companheiro para não sofrer as agressões. A Rainha do Rebolado disse que seu relacionamento abusivo impactou diretamente seu trabalho e que chegou a ser vigiada constantemente por um segurança a mando de seu marido. “Eu tive que me anular várias vezes como artista para evitar as agressões”, desabafou Gretchen.

Apesar de ter vivenciado o relacionamento por 7 anos, a cantora afirmou que sabia que a situação não estava certa, mas que foi muito difícil se desprender das raízes do patriarcado e se livrar da relação abusiva. Gretchen ainda revelou que antigamente a sociedade fazia a mulher acreditar que a violência doméstica era algo normal e que era necessário se contentar com o marido, mesmo ele sendo agressivo.

Publicidade

Atualmente, a cantora participa da Organização Não Governamental Mulher Viva e utiliza suas experiências para promover a mudança na vida de inúmeras mulheres que passaram ou estão passando por relacionamentos abusivos e sofrendo agressões, seja ela física, psicológica ou emocional.

Publicidade

Gretchen atua ajudando as mulheres a se recuperarem dos traumas causados pela relação, resgatando a autoestima e a independência delas. O marido da cantora, o músico Esdras de Souza, também participa da ONG e dá aulas de musicoterapia a fim de restaurar a autoconfiança dessas mulheres. “Esse projeto vai cuidar, proteger e restaurar a autoestima da mulher que sofreu a violência doméstica”, disse a cantora.

Publicidade
Publicidade