in

Angélica faz forte relato ao falar sobre abuso: ‘Eu estava sendo violentada por três meninos’

A apresentadora comentou sobre o tema em conversa com Luciana Temer, em seu canal do YouTube.

TV Globo/Instagram

Angélica bateu um papo com a advogada Luciana Temer em seu canal do YouTube, Mina Bem Estar. Na conversa, as duas comentaram sobre um assunto pra lá de polêmico, a violência sexual, e, inclusive, chegaram a contar as suas próprias experiências, tendo em vista que ambas já foram vítimas dessas agressões no passado. O principal objetivo de Angélica e Luciana, ao contarem suas experiências, é quebrar o silêncio que, ao ver das duas, é o maior aliado do abusador.

Publicidade

Angélica destacou que o Brasil registra, por ano, mais de 500 mil casos envolvendo exploração sexual infantil. Além disso, ela ainda diz que, atualmente, o país é o 2º com maior taxa de prostituição de crianças, ficando atrás apenas da Tailândia. E mais, mesmo diante de números tão altos, Angélica ressalta que apenas 10% deles acabam sendo notificados e, por muitas vezes, a vítima ainda acaba sendo culpabilizada.

A apresentadora ainda fez questão de ressaltar outro número importante, destacando que 70% de casos envolvendo violência sexual contra crianças acontece dentro de casa. Durante o bate papo, a esposa de Luciano Huck aproveitou para relatar uma situação que viveu quando tinha 15 anos, durante uma sessão de fotos, em Paris. “Sofri uma violência sexual”, começou a loira, dizendo que estava fazendo fotos em Paris, onde iria participar de um festival.

Publicidade

A famosa diz que vieram alguns franceses, perguntando quem ela era e, inclusive, se era brasileira. Angélica diz que o fotógrafo pediu para que os franceses ficassem ao seu lado, para que, assim, ele tirasse algumas fotos. Nesse momento, a famosa diz que os rapazes começaram a se aproximar cada vez mais e a se esfregar nela. “Você fica sem reação”, destacou.

Publicidade

A apresentadora diz que um desses franceses ficou passando a mão em sua bunda e ela não conseguiu fazer nada. “Fiquei petrificada”, relatou ela, destacando que estava em um outro país e os meninos ficavam conversando na língua deles. “Eu estava sendo violentada por três meninos”, contou a apresentadora, ressaltando que nunca falou sobre isso, já que até então não tinha entendido que se tratava de uma violência.

Publicidade
Publicidade