in

Após ser acusado de apologia ao nazismo ao vivo, Adrilles Jorge volta a trabalhar na Jovem Pan

Recontratação do profissional ocorre 43 dias após demissão, por conta de gesto que lembra saudação nazista.

Reprodução Jovem Pan

O jornalista Adrilles Jorge foi chamado de volta para integrar o time da Jovem Pan. O profissional retorna ocupando o posto de comentarista do programa Morning Show, que volta a ser exibido na televisão. Sua estreia está prevista para acontecer no próximo dia 28.

Publicidade

Conforme a empresa, ele foi demitido há quarenta dias, após fazer ao vivo uma saudação considerada nazista por diversos grupos adeptos ao judaísmo, laicos e ainda uma parte do público que pediu a sua demissão.

De acordo com informações do site Uol, Adrilles continuou recebendo o seu salário em dia e ainda frequentava a emissora como antes. Sendo assim, ele apenas havia sido beneficiado com uma folga remunerada até todos se acalmarem sobre o assunto.

Publicidade

Esse episódio já teria acontecido em 2020, com outro profissional da JP, Rodrigo Constantino, depois de uma fala polêmica sobre estupro. Adrilles retorna ao Morning Show e ainda fará algumas participações em outros programas.

Publicidade

A decisão para que o profissional fosse chamado de volta teria partido do dono da emissora, conhecido como Tutinha. O empresário teria feito um novo acordo com o contratado pelo fato de gostar dos comentários e da postura polêmica dele, na atração mesmo sendo alvo de críticas até mesmo do público mais conservador do programa.

Publicidade

O fato polêmico aconteceu no mês passado, depois de uma discussão sobre pró-nazismo feita por Bruno Aiub, o Monark, no podcast Flow, Adrilles fez um gesto com a mão, a partir disso ele foi acusado de fazer apologia ao nazismo. O apresentador reagiu, dizendo que aquilo era ”surreal”, enquanto o comentarista se divertia com o ocorrido.

Publicidade