in

Elite mistura diversos elementos e inova pelo resultado

netflix

Nada se cria, nada se perde, tudo se transforma. Partindo desse antigo ditado, é fácil entender porque todos aqueles que viram a nova série da Netflix, Elite, fizeram a correlação com alguma outra. The OC, La Casa de Papel, How to Get Away with Murder, Riverdale,, Gossip Girl e até 13 Reasons Why foram as mais lembradas, e não foi por acaso.

Publicidade

Elite acaba tirando sua originalidade justamente da mistura de elementos presentes nessas outras séries. Bullying, manipulação, alta sociedade, criminalidade, tensão social, assassinato e suspense fazem parte do cardápio. 

No curto seriado de 8 episódios, 3 jovens de escola pública ganham bolsa pra frequentar uma escola de elite, e justamente o choque entre mundos diferentes que acaba por terminar em assassinato, no qual a vítima sequer é identificada em primeiro momento, e o assassino somente é revelado no último episódio. Isso quer dizer que muita gente clica na série para ver uma coisa, e acaba ficando por outros motivos, o que sem dúvida é uma estratégia interessante, pois combina gêneros que nem sempre andam junto e acaba tendo sucesso nessa mistura.  

Publicidade

A série é interessante também por se valer de alguns atores que cativaram o público com a série Casa de Papel, e conta com uma produção e direção acima da média, que além de coordenar uma competente equipe de jovens atores promissores, sabe trabalhar música, fotografia e uma narrativa rápida para manter a tensão e o interesse sempre em alta. 

Publicidade

Ainda que não seja revolucionária, Elite é muito boa para entreter, trazendo elementos cênicos diferentes de quem está acostumado com os seriados norte-americanos, e apresentar jovens atores e personagens interessantes, além de uma música cativante e original. Certamente vale o tempo e deixa gostinho de quero mais, com dúvida pra uma provável segunda temporada.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Bene!

Um curioso acima de tudo. Amante das artes, busco viver sem rótulos e explorar o que a alma pede. Escrevo sobre o que gosto, amo, odeio, me faz pensar e me faz sentir. Espero que minhas ideias, palavras e ações sejam meu legado. Bem vindos e espero que gostem.