in

Repórter favorito de Datena cai de laje, é entubado às pressas, mas não resiste

Lúcio Tabarelli foi o repórter policial mais antigo do Brasil Urgente, da Band.

Reprodução/Band

O repórter Lúcio Tabarelli morreu aos 62 anos, na manhã desta terça-feira, 15. Tabarelli foi o repórter com mais anos de atuação no ramo do jornalismo policial da Band. Ele estava em um leito de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) desde o sábado, 7, após ter caído de uma laje. Depois do acidente, o repórter precisou ser socorrido às pressas e foi entubado no Hospital Municipal de Taubaté.

Publicidade

Lúcio Tabarelli viu seu nome se popularizar por meio do Brasil Urgente, programa jornalístico apresentado por José Luiz Datena. No telejornal, Tabarelli acabou sendo conhecido como o repórter favorito do apresentador, além de ser um dos profissionais mais queridos e respeitados da redação de jornalismo da Band.

Lúcio deixou a Band em 2018

O nome de Lúcio Tabarelli foi um dos mais de 100 funcionários de vários departamentos da emissora que foram demitidos em 2018, devido a um corte na folha de pagamentos.

Publicidade

Jornalista lamenta morte de Lúcio Tabarelli

Por meio do Facebook, a jornalista e amiga pessoal de Lúcio, Regina Pastori, lamentou a perda do repórter e fez questão de destacar algumas de suas características tanto como profissional, quanto como ser humano.

Publicidade

Regina afirmou que Lúcio gostava de ‘manter as suíças’, por isso, em diversos momentos ela o chamava de Dom Pedro. Ela ainda disse que o repórter era “majestoso” em sua capacidade de parir reportagens do nada, já que, ao seu ver, ele “literalmente tirava leite da pedra”.

Publicidade

A jornalista ainda disse que Lúcio Tabarelli era um ótimo contador de histórias, já que conseguia envolver todos com as histórias que contava. “Hoje ele foi contar suas histórias em outro universo”, completou.

Publicidade