in

Após ser acusado de incentivar a pedofilia em cena de filme de Danilo Gentili, Fábio Pochat responde denúncias

A Netflix está sendo cobrada para que o longa seja retirado do catálogo.

Reprodução/Metrópoles

O humorista Fábio Porchat resolveu se pronunciar sobre a polêmica que tem repercutido em volta do filme ‘Como se Tornar o Pior Aluno da Escola’, produzido por Danilo Gentili. Durante entrevista para o jornal O Globo, o ator enfatizou que a obra não passa de uma ficção, e em nenhum momento fez alguma apologia á pedofilia, como tem sido acusado por alguns políticos e internautas.

Publicidade

No bate-papo, Fábio se justificou dizendo que a atriz Renata Sorrah roubou uma criança da maternidade e empurrava pessoas de uma escada, na novela Senhora do Destino, Regiane Alves maltratava idosos em Mulheres Apaixonadas, ambas da Rede Globo. Mas, nesses casos tudo era mentira, e todo mundo sabia que na realidade elas não eram assim, estavam apenas atuando em frente as câmeras.

O comediante ainda disse que quando um vilão faz algo ruim no filme, isso não é apologia e nem incetiva as pessoas a fazerem aquilo que ele pratica em cena, isso é apenas ‘‘o mundo perverso daquele personagem sendo revelado”, embora muitas vezes, seja difícil assistir algumas cenas.

Publicidade

Vale ressaltar que o ministro da Justiça, Anderson Torres, comunicou no último dia 13, por meio das suas redes sociais, que já pediu para que vários setores responsáveis possam tomar providências contra o filme. O mesmo foi lançado em 2017, e pode ser assistido na Netlix.

Publicidade

O filme já está no mercado há alguns anos, mas a cena que envolve Fábio e dois atores menores de idade na época, ganhou força na internet nesse final de semana. Internautas e pessoas conhecidas na mídia acusaram o filme de incentivar a pedofilia em algumas cenas. A Netflix também está sendo cobrada para que a obra seja retirada do catálogo.

Publicidade
Publicidade