in

Filme da Netflix baseado em livro de Danilo Gentili é detonado nas redes sociais: ‘Porchat faz papel de pedófilo’

Após o início das polêmicas envolvendo Como Se Tornar O Pior Aluno da Escola, Danilo Gentili se pronunciou por meio o Twitter e se disse orgulhoso.

Reprodução/Netflix

Como se Tornar o Pior Aluno da Escola, filme brasileiro estreado em 2017 na Netflix, acabou se tornando alvo de críticas nas redes sociais no domingo, 13. O longa foi baseado em um livro homônimo do apresentador Danilo Gentili e conta com a participação de Fábio Porchat, que dá vida ao personagem Cristiano.

Publicidade

Muitos usuários das redes sociais chegaram a afirmar que o filme e a Netflix estão “incentivando a pedofilia”, tendo em vista que a censura do filme é para 14 anos. Nem mesmo Fábio Porchat ficou de fora das críticas, já que o seu personagem [Cristiano] é um homem com desvios sexuais. Um internauta comentou sobre o assunto parabenizando a plataforma streaming por “incentivar a pedofilia”. “Porchat é pedófilo”, completou.

Uma das cenas mais polêmicas de cunho sexual vivida por Cristiano [Porchat] vêm sendo muito comentada nas redes sociais e o filme, inclusive, vem sendo chamado de “ridículo” por muitos internautas. Na cena em questão, Cristiano pede para que duas crianças fizessem ato sexual nele. E não foi só isso. Ainda nas imagens, o personagem coloca a mão de uma das crianças em suas partes íntimas na intenção de satisfazer seu desejo.

Publicidade

Danilo Gentili se pronuncia sobre a polêmica

Após o início da repercussão negativa do filme, Danilo Gentili usou o seu perfil no Twitter para se pronunciar. O comunicador destacou sentir “orgulho” de ter conseguido “desagradar” em sua carreira tanto os bolsonaristas, quanto os petistas. O comunicador ainda falou que o “falso moralismo”, “chiliques” e “patrulhamento” foram fortes contra ele. “Sigo rindo”, completou.

Publicidade

Publicidade