in

Funcionários de Faustão na Band fazem grave acusação sobre más condições de trabalho; emissora se manifesta

O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Radiodifusão e Televisão de São Paulo teve que intervir na situação.

reprodução: uol / catraca livre / wikipedia - fotomontagem por manuella

O clima não parece estar nada bom entre a equipe do Faustão na Band, novo programa do comunicador Fausto Silva, que deixou a TV Globo no ano passado. Os funcionários da nova atração se reuniram e fizeram uma reclamação coletiva ao Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Radiodifusão e Televisão de São Paulo, sobre as más condições de trabalho que estão enfrentando na emissora paulista.

Publicidade

Entre as inúmeras queixas presentes no documento, constam jornadas de trabalho com mais de 12 horas de duração por dia, e também o longo tempo de deslocamento entre o estúdio de gravação do programa e a casa dos funcionários. O sindicato recebeu a denúncia na última quarta-feira (09/03).

O sindicato afirma que o trabalho nessas condições gera revolta e que “o esgotamento profissional é inevitável“. Os abusos cometidos pela Band já são acompanhados pelo sindicato há algum tempo, o que, inclusive, gerou uma reclamação contra a emissora. Mas as questões, pelo visto, ainda não foram resolvidas.

Publicidade

A instituição que defende os trabalhadores está pedindo uma reunião em caráter de emergência com a Band para apurar o caso. Em contrapartida, a emissora se manifestou publicamente, dizendo que “a direção de RH da Band recebeu a carta mencionada e já está agendando uma reunião com o Sindicato para esclarecimentos“.

Publicidade

Faustão passou 32 anos na TV Globo, apresentando o Domingão do Faustão. Em 2022, o apresentador voltou para a Band, onde faz um programa de segunda a sexta no horário nobre da emissora, sendo uma das grandes apostas no ano.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Jean Marangoni

Influenciador digital responsável pelas páginas 'Mussum Sinceris' nas redes sociais, trabalho também com jornalismo online há 3 anos. Para sugestões entre em contato: jeanmarangoni@gmail.com