in

BBB22: colunista expõe diferença gritante do cachê dos participantes do reality; famosos ganham muito mais

Os pipocas garantem apenas um salário mínimo ao assinar o contrato para entrar na casa.

REPRODUÇÃO/GLOBOPLAY

A TV Globo surpreendeu os telespectadores em 2020 ao incluir famosos no Big Brother Brasil, que até então, era disputado apenas por anônimos. Com o sucesso obtido no BBB20, a emissora manteve o formato para as edições seguintes e artistas como Karol Conká, Projota, Babu Santana, Manu Gavassi, Carla Diaz, Pocah, Rodolffo e Fiuk puderam saber como é estar na casa mais vigiada do país.

Publicidade

Nessa temporada não foi diferente e nomes como Naiara Azevedo, Tiago Abravanel, Douglas Silva, Arthur Aguiar e Pedro Scooby entraram no reality pelo time chamado de “camarote”. Os confinados que não eram famosos fora da casa são chamados de time “pipoca”.

Mas quanto ganha um pipoca para estar na casa? E um do camarote? O colunista Fefito, do portal UOL, teve acesso ao contrato dos participantes e desvendou esse segredo que permanecia intacto desde quando a TV Globo dividiu os participantes em duas turmas.

Publicidade

Segundo Fefito, os pipocas por contrato ganham uma remuneração de apenas um salário mínimo por mês, além de um bônus de R$ 500 por cada semana de permanência no reality. O participante também pode ganhar prêmios em dinheiro durante a sua estadia na casa, além é claro, do tão sonhado prêmio de R$ 1.5 milhão que é pago para o vencedor do programa.

Publicidade

Por outro lado, quem é do camarote assina um contrato bem mais vantajoso. O participante leva ao todo R$ 30 mil, sendo R$ 15 mil já na assinatura do vínculo. A outra parte é dividida em três parcelas de R$ 5 mil. Os brothers do camarote também podem chegar ao prêmio final de R$ 1.5 milhão.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Jean Marangoni

Influenciador digital responsável pelas páginas 'Mussum Sinceris' nas redes sociais, trabalho também com jornalismo online há 3 anos. Para sugestões entre em contato: jeanmarangoni@gmail.com