in

Neymar roubado: criminosos levam R$ 200 mil do craque; ‘tinham acesso’

Craque da seleção brasileira e do Paris Saint-Germain foi vítima de golpe.

Divulgação site oficial Neymar Jr.

Neymar Jr. foi vítima de um furto. Criminosos levaram R$ 200 mil da conta do craque da seleção brasileira e do Paris Saint-Germain. A Polícia Civil está à procura da quadrilha que aplicou o golpe no jogador. O diretor do Deic, Fábio Pinheiro Lopes, deu detalhes na entrevista à José Luiz Datena.

Publicidade

Neymar foi vítima de uma quadrilha de roubos. Segundo Lopes, o desvio dos R$ 200 mil foi feito por um funcionário terceirizado do banco onde Neymar tem conta. O criminoso foi preso. Ele havia pegado a senha de um colega de trabalho e começou a roubar dinheiro de pessoas famosas.

Como há muito dinheiro na conta, a vítima não percebe. No caso de Neymar, o criminoso transferiu de pouco em pouco. “Fez um de 10, outro de 10, um de 20, um de 50, aí totalizou R$ 200 mil”, explicou o diretor do Deic na conversa com o apresentador do programa Brasil Urgente, da Band.

Publicidade

A conta está no nome de Neymar, mas quem a movimenta, segundo Lopes, é o pai do jogador. Ao perceber a movimentação suspeita, o banco foi acionado e a Polícia descobriu o crime. O dinheiro retirado da conta de Neymar foi ressarcido e retornou para o craque.

Publicidade

Neymar é vítima de roubo na conta bancária

Golpes como o sofrido por Neymar não são tão incomuns. O diretor do Deic explicou que no caso de Neymar, o funcionário do banco retirou pequenas quantias da conta. Devido aos altos valores que deveriam estar ali guardados, não foi percebido de início que quantias estavam sendo retiradas da conta. É importante sempre ficar atento ao extrato bancário e verificar se não há transferências indevidas.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!