in

Retinoblastona? O que é este câncer nos olhos que afetou a filha de Tiago Leifert

O apresentador Tiago Leifert, junto à esposa, contaram sobre o câncer da filha.

(Reprodução/Instagram/Pixabay/Fotomontagem)

Na manhã deste sábado (29), o apresentador Tiago Leifert, ao lado de sua esposa, foram às redes sociais para contar que a filha do casal está com um câncer ocular, chamado de retinoblastoma. Tiago informou que a pequena já iniciou a intervenção com quimioterapia e os resultados devem começar a aparecer em algumas semanas.

Publicidade

Ao lado da esposa, Daiana Garbin, o apresentador afirmou que decidiram abrir o assunto para o público para que outros pais fiquem atentos aos sinais da doença.

Trata-se de um retinoblastoma. É um câncer que acontece nas células da retina. Elas acabam tendo um crescimento desordenado, formam tumores que podem ser em um olhinho só, ou como é no caso da nossa filha, bilateral”, informou o casal em vídeo postado nas redes sociais.

Publicidade

O que é o retinoblastoma que afeta a filha de Tiago Leifert

O retinoblastoma, segundo o portal do INCA (Instituto Nacional de Câncer) é considerado como um tumor maligno, originário nas células da retina. Esta parte do olho, por sua vez, é responsável pela visão. O câncer pode afeta um ou até mesmo os dois olhos. O detalhe deste tipo de tumor é que ele costuma aparecer antes dos cinco anos de idade, afetando, portanto, crianças, como é o caso da filha de Tiago Leifert.

Publicidade

Entre os principais sintomas está o reflexo brilhante que surge no olho doente, aparentando um brilho iluminado, como de um gato durante a noite. As crianças ainda podem ficar estrábicas por conta da enfermidade, apresentarem inchaço nos olhos e até mesmo perder boa parte da visão ou até mesmo completamente.

Publicidade

Exames com especialistas são necessários para identificar e assim diagnosticar o problema logo cedo. O ideal é que, caso haja histórico familiar, é importante exames de rotina para que a identificação ocorra o mais rápido possível. Com um diagnóstico precoce é possível fazer a intervenção quanto antes, evitando maiores problemas.

Publicidade