in

Fotógrafo passa mal, desmaia na rua, não recebe ajuda e falece de hipotermia

O amigo do fotógrafo René Robert, que morreu de hipotermia, diz que o profissional morreu por causa da “indiferença” das pessoas.

Divulgação/IstoÉ

No dia 19 de janeiro, o fotógrafo René Robert, de 85 anos, morreu de hipotermia, em Paris, após ter desmaiado na rua e ficado por cerca de nove horas sem receber nenhuma ajuda. As informações foram divulgadas pelo jornal El París.

Publicidade

René tinha saído de sua residência em direção à Praça da República, localizada no centro da capital, mas acabou passando mal no caminho, isso por volta das 21h do dia 19 de janeiro. Ele desmaiou e ficou no chão até por volta das 6h do dia seguinte, quando uma pessoa o viu e chamou os bombeiros. Contudo, chegando ao local os profissionais já o encontraram sem vida.

De acordo com informações passadas pelo jornalista e amigo de Robert, Michel Mompontet, ele perdeu a vida pela indiferença das pessoas.

Publicidade

Mompontet diz ainda que a morte do fotógrafo pode trazer um aprendizado e que independentemente da pressa, quando uma pessoa está deitada no chão é preciso parar e ver se está tudo bem.

Publicidade

René Robert é natural de Friburgo, na Suíça. Ele deu início a sua carreira como fotógrafo da moda e publicidade, mas acabou se tornando célebre após começar a fotografar artistas do flamenco.

Publicidade

Turistas morrem em nevasca no Paquistão

Antes da morte do fotógrafo, 22 pessoas perderam suas vidas e algumas delas também por hiportemia. Elas estavam indo acompanhar uma tempestade de neve no norte do Paquistão. Entre os mortos, estavam dez crianças. O caso chamou atenção na região porque ceca de 1000 veículos ficaram presos na situação.

A rara tempestade de neve ocorre na cidade montanhosa de Murree, l

Publicidade