in

BBB 22 – suspeito de vazar vídeo íntimo de participante nega o crime: ‘Nem sabia’

Suspeito de vazar vídeo íntimo de participante nega a autoria do crime e revela estar sofrendo ameaças contra a sua vida.

(Reprodução/TV Globo)

Confinada no BBB 22, a sister Natália Deodato, que, inclusive, se salvou de um paredão na noite da última terça-feira (25) recebeu uma boa notícia – mesmo sem suspeitar sobre o que esteja acontecendo fora da casa mais vigiada do Brasil. A participante permaneceu no Big Brother Brasil, após disputar uma berlinda acirrada contra Naiara Azevedo e Luciano Estevan, que acabou como o eliminado da noite.

Publicidade

Contudo, a sister vive um verdadeiro problema fora da casa. Natália teve um vídeo íntimo vazado de maneira ilegal na internet. As imagens, que atualmente circulam na web, mostram a jovem de 22 anos em uma relação com um homem. Depois do vazamento indevido, a polícia conseguiu identificar o suspeito da ação.

Vale destacar que soltar vídeos íntimos ou mesmo repassá-los a outras pessoas sem autorização prévia se configura como crime no país.

Publicidade

Polícia investiga caso de vazamento de vídeo íntimo de sister do BBB 22

A Polícia Civil de Minas Gerais, que cuida do caso, afirmou que já identificou o suspeito. Segundo as autoridades, o homem tem 39 anos e será intimado para prestação de depoimento para esclarecer os fatos nos próximos dias. Até o momento, as datas não foram divulgadas.

Publicidade

Em nota divulgada, a equipe que administra as redes sociais pessoais da sister enquanto ela está no BBB 22 fez um apelo aos internautas. Na mensagem, pediram que as imagens não sejam compartilhadas e, imediatamente, denunciadas. O comunicado foi emitido na última terça-feira (18).

Publicidade

Segundo o código penal, o vazamento de vídeos íntimos de terceiros sem consentimento pode provocar a pena de até cinco anos de prisão. Em caso do chamado “revenge porn” (ou pornografia de vingança, na tradução livre), quando o indivíduo busca se vingar da vítima, as penas podem ter acréscimo de até três anos.

Suspeito nega crime contra participante do BBB 22

O homem de 39 anos foi intimado pela polícia, mas negou a autoria dos crimes contra a participante do BBB 22. Em entrevista ao G1 Minas, ele negou qualquer envolvimento e revelou que, com a repercussão do caso, teve a sua vida ameaçada. “Não fui eu quem divulgou essas imagens, nem sabia que essa gravação existia. Também não sou eu quem estou com ela no vídeo”, contou o sujeito.

Publicidade