in

Saída de William Bonner da TV Globo segue protelada após pedido de prisão contra ele

Polêmica envolvendo pedido de prisão não afetou vínculo de Bonner com a TV Globo.

Divulgação: TV Globo

O âncora e editor-chefe do Jornal Nacional, William Bonner, teve um pedido de prisão arquivado pelo Juizado Especial Criminal de Taguatinga, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT).

Publicidade

O pedido considerado inusitado foi protocolado pelo advogado Wilson Issao Koressawa, ex-procurador do Ministério Público. O motivo: William pediu para que os brasileiros se vacinassem.

De acordo com Koressawa – considerado um radical bolsonarista – William deveria ser preso porque comete os crimes de indução de pessoas ao suicídio, de causar epidemia e de envenenar água potável, substância alimentícia ou medicinal destinada a consumo. Isso porque ele pediu para que os espectadores do ‘JN’ de vacinassem contra a covid-19.

Publicidade

Gláucia Falsarella Pereira Foley, juíza responsável por analisar o pedido, considerou o pedido sem qualquer lastro científico e jurídico, esvaziando seu texto em mera panfletagem política. “O Poder Judiciário não pode afagar delírios negacionistas, reproduzidos pela conivência ativa – quando não incendiados – por parte das instituições, sejam elas públicas ou não”, escreveu a juíza.

Publicidade

Mesmo aparentemente cansado e depois de toda essa polêmica, William Bonner segue com a aposentadoria protelada (adiada) na Globo. Isso porque, no segundo semestre de 2021, ele renovou seu contrato com a Globo até 2025. Ou seja, o ex de Fátima Bernardes ainda ficará à frente do principal telejornal da TV brasileira por um bom tempo.

Publicidade

Qual o salário de William Bonner?

Segundo o colunista Alessandro Lo-Bianco, William recebe um salário mensal de R$ 1,8 milhão, férias de dois meses não consecutivos e folga durante a semana.

Publicidade

Escrito por Anna Müller

Bastante ativa nas redes sociais, escrevo conteúdo sobre os mais diversos assuntos para a plataforma i7 Network.