in

BBB22: equipes dos participantes se unem fora da casa contra o compartilhamento do vídeo de Natália

A equipe da sister está tomando as medidas cabíveis e pediu a ajuda das equipes dos outros participantes do reality.

REPRODUÇÃO/GLOBOPLAY

A vigésima segunda temporada do Big Brother Brasil nem bem começou e já coleciona polêmicas fora da casa. A mais nova delas aconteceu entre a noite da última terça-feira (18/01) e a madrugada desta quarta, quando passou a viralizar nas redes sociais um vídeo íntimo da participante Natália Deodato.

Publicidade

A equipe que cuida das redes sociais da sister tomou conhecimento do vídeo vazado e informou que tomará providências a respeito: “Já temos conhecimento do vídeo que está circulando! Tomaremos as providências cabíveis“, disse o perfil de Natália no Twitter, pedindo a ajuda dos seguidores para denunciar todas as postagens do vídeo e também mandar prints dos perfis que estão o compartilhando.

A campanha da equipe de Natália Deodato continuou no Twitter e atingiu os administradores das equipes dos outros brothers confinados no reality da TV Globo. Após um pedido do perfil de Natália, os perfis dos outros participantes também se posicionaram sobre o vazamento criminoso do vídeo.

Publicidade

A participante Natália está sendo vítima de um CRIME de divulgação de imagens íntimas sem o consentimento da própria“, disse o perfil da sister Laís Caldas. A equipe do brother Luciano também se posicionou a respeito: “GENTE, vamos derrubar este vídeo que está circulando“, disse o perfil do participante do reality.

Publicidade

Muitos perfis bateram na tecla de que é crime compartilhar esse tipo de vídeo: “Divulgação de imagens pessoais sem consentimento É CRIME!“, disse o Twitter de Bárbara. A equipe de Lucas também se posicionou na rede social: “Precisamos derrubar este vídeo e quem está circulando o mesmo“.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Jean Marangoni

Influenciador digital responsável pelas páginas 'Mussum Sinceris' nas redes sociais, trabalho também com jornalismo online há 3 anos. Para sugestões entre em contato: jeanmarangoni@gmail.com