in

Âncora é agredido e apresenta programa todo ensanguentado: ‘Não vai me calar. Só me matando’

O jornalista decidiu comandar o seu programa todo ensanguentado após ter sido vítima de agressão na frente da emissora que trabalha.

Reprodução: Portal Adesso

O âncora Daniel Carniel decidiu gravar o seu programa todo ensanguentado após ter sido agredido fisicamente. Classificando a agressão como um um atentado, o apresentador usou o programa que comanda no canal por assinatura Adesso TV, do Rio grande do Sul, para relatar aos internautas o que havia acontecido.

Publicidade

O profissional, que estava com ferimentos visíveis pelo rosto, contou ter encontrado um rapaz na porta da emissora na qual trabalha. O âncora diz que esse rapaz perguntou se ele era Daniel Carniel e, após ter confirmado que sim, o homem começou a agredi-lo.

De acordo com relato do jornalista, o homem o agrediu devido às denúncias que ele faz na televisão e ainda por ele falar abertamente sobre as situações em seu programa. O jornalista afirma que já havia sido avisado para ter mais atenção a sua segurança.

Publicidade

O âncora contou ainda que a polícia vai investigar o caso e, com a ajuda de câmeras de segurança, o jornalista espera que o agressor possa ser identificado. “Não vai me calar. Só me matando”, desabafou Daniel.

Publicidade

Após ter apresentado o programa normalmente, o apresentador procurou atendimento médico e fez exame de corpo de delito.

Publicidade

Essa não é a primeira vez que um jornalista é agredido apenas por cumprir as suas funções. Antes de Daniel, outros jornalistas também se tornaram notícia após agressões. Um caso semelhante aconteceu com uma equipe da TV Aratu, afiliada do SBT, e uma equipe da TV Bahia, afiliada da Rede Globo, em dezembro do ano passado. Na época, jornalistas acabaram sendo agredidos por seguranças do presidente Jair Bolsonaro (PL), em Itamaraju, no sul da Bahia.

Publicidade