in

Glória Perez relembra perda da filha que teve a vida ceifada por colega de elenco: ‘Revolta pela impunidade’

A autora usou as redes sociais para falar sobre a ganância que tirou a vida de Daniella Perez.

UOL | Divulgação

No dia 28 de dezembro de 1992, Daniella Perez, filha da autora de novelas Glória Perez, teve a vida ceifada aos 22 anos de idade. De acordo com o site UOL, a jovem foi morta por Guilherme de Pádua, seu colega de elenco à época do crime. O ator teve a ajuda da esposa, Paula Thomaz, que estava grávida na ocasião.

Publicidade

Daniella teria sido vítima de uma emboscada e assassinada a tesouradas por Guilherme de Pádua. O ator estaria inconformado com a redução de seu tempo de aparição nas cenas. O casal foi julgado e condenado há quase 20 anos de prisão, mas retornaram ao convívio social no ano de 1999, causando revolta na família da Daniella.

Desde então, Glória Perez clama por Justiça e pede para que o assassinato da filha não caia do esquecimento. A autora usou as redes sociais nesta terça-feira (28), para relembrar os 29 anos da morte da filha e falar sobre a impunidade de seus assassinos. Na publicação, a autora compartilhou fotos de Daniella.

Publicidade

28-12-1992. O tempo não ameniza nada. Nem a dor, nem a revolta pela impunidade dos assassinos. Sim, psicopatas não são figuras de ficção — eles estão entre nós. E ganância mata“, escreveu Glória Perez, que autorizou a publicação de um documentário que contará detalhes sobre o crime.

Publicidade

O projeto contará com 5 episódios e será exibido pela HBO Max. Nos comentários da publicação, Glória recebeu mensagens de apoio de anônimos e famosos. Guilherme de Pádua se tornou pastor evangélico. O ex-ator excluiu um perfil com cerca de 40 mil seguidores recentemente ao tomar conhecimento sobre a produção do documentário sobre Daniella Perez.

Publicidade
Publicidade